A história Marista em Aracati (CE) começou nos idos de 1945, quando o aracatiense Benedito Augusto de Carvalho (Bení Carvalho), quando interventor do Estado do Ceará, fez a doação para a construção de um colégio para educação masculina na cidade. Na época, quem cuidava desses assuntos no município era a Sociedade Aracatiense de Educação.

A instituição convida a Congregação dos Irmãos Maristas para dirigir o Ginásio destinado à educação masculina, que seria instalado no ano seguinte. Foi oferecido aos Maristas um terreno no centro da cidade, já tendo cinco salas de aula em construção.

Na data de 7 de dezembro de 1947, Luís Sucupira, ligado à educação no Ceará, informa à Sociedade Aracatiense de Educação que os Irmãos Maristas estavam autorizados a fazer funcionar em Aracati um curso de admissão para o ginásio e um curso primário. As aulas deveriam ter início no começo de 1949.

Em 14 de dezembro de 1947, chegaram a Aracati os Irmãos Paulo Anísio, diretor da Faculdade Católica de Filosofia, e Flávio Aguiar, diretor do Ginásio de Natal, em missão especial, acompanhados pelo bispo de Mossoró, D. João Batista Porto Carrero Costa, pelo bispo de Limoeiro do Norte, Dom Aureliano Matos, e pelo padre Guilherme Vasseme Azarias Sobreira, para visitar as instalações já do ginásio.

No dia 6 de fevereiro de 1949, chegava a Aracati o Irmão Bernardo Aguiar, Provincial Marista do Brasil Norte, em companhia do Irmão Paulo Anísio e dos Irmãos a quem ficaria entregue o ginásio: Ir. Osvaldo Lúcio, que foi nomeado o primeiro diretor, Ir. Fernando, Ir. Mário, todos portugueses, e o Ir. Afonso Turra, esse último brasileiro.

Durante vários anos, o Ginásio Marista funcionou como internato só para homens, mas, a partir de 1973, passou a receber, também, mulheres. Em 2005, a Província opta pela transformação do Colégio, até então, destinado para alunos pagantes, em Obra Social Marista, atendendo às crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade da cidade, na educação formal, numa perspectiva de educação popular.

Hoje, com 1006 alunos matriculados da Educação Infantil ao Ensino Fundamental – Anos Iniciais, 105 educadores e uma infraestrutura privilegiada, o Colégio é dirigido pelo Irmão Pedro Jadir, tendo como assessor Antônio Ricardo Xavier do Amaral.