Ensino Médio

O Ensino Médio compreende: 1º ao 3º ano. Atende jovens na faixa etária de 15 a 18 anos, aproximadamente. Partindo de princípios definidos na LDB, o currículo do Ensino Médio deverá buscar a significação do conhecimento escolar, mediante a contextualização; evitar a compartimentalização, mediante a interdisciplinaridade; e incentivar o raciocínio e a capacidade de aprender.

Para tanto, o currículo deve contemplar conteúdos e estratégias de aprendizagem que capacitem o ser humano para a realização de atividades nos três domínios da ação humana: a vida em sociedade, a atividade produtiva e a experiência subjetiva, visando à integração de homens e mulheres no tríplice universo das relações políticas, do trabalho e da simbolização subjetiva.

Esta convocação para um ensino que supere o dualismo entre finalidades personalistas e produtivistas exige muito mais do que organizar grades curriculares diversificadas. Exige sim, empenho, criatividade e sensibilidade na busca de identidade como expressão de autonomia e resposta à diversidade.

O currículo do Ensino Médio deverá destacar: “a educação tecnológica básica, a compreensão do significado da ciência, das letras e das artes; o processo histórico de transformação da sociedade e da cultura; a língua portuguesa como instrumento de comunicação, acesso ao conhecimento e exercício da cidadania.” (Art.36 da LDB).

Os conteúdos estão englobados nas áreas curriculares de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias. Estas áreas, com seus conteúdos específicos, devem ser trabalhadas de forma coletiva e permanente, visando à construção de uma proposta pedagógica criativa, inovadora e que propicie condições de dar resposta às novas demandas do mundo contemporâneo. As diferentes áreas devem comunicar-se entre si numa abordagem inter e transdisciplinar.

Destacamos ainda as aulas de Laboratório, a utilização da informática, os aulões interdisciplinares que exploram temáticas atuais, como facilitadores de um trabalho que caminha em busca do desenvolvimento de competências.

A opção por um trabalho com livros didáticos e não por um trabalho apostilado se deve ao fato de considerarmos que a organização dos livros favorece o aprofundamento dos conteúdos disciplinares. Além dos livros didáticos, revistas com temas da atualidade e livros paradidáticos são utilizados como suporte para a complementação dos estudos.

Coordenador Pedagógico: Leandro Costa Favaro
lfavaro@marista.edu.br

(35) 21056300