Aconteceu na última quarta-feira (24) uma videoconferência, realizada pela Província Marista Brasil Centro-Norte (PMBCN), que marcou a abertura da Semana mobilizadora contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Esse espaço virtual de reflexão iniciou-se com um momento de espiritualidade fazendo uma pergunta motivacional: “O que faz teu coração arder hoje, no trabalho que você realiza?”

Em seguida, o Irmão Provincial Ataíde Lima fez uma reflexão, tomando como plano de fundo os apelos produzidos no último Capítulo Geral da Instituição: -“Precisamos ser farol de esperança e construtores de pontes, caminhando como uma família global. A criança e o adolescente são chamados à felicidade e por isso desejamos defendê-los como maristas de Champagnat. Estes carecem de um gesto de acolhida, de amor e fraternidade e esse é o nosso papel de educador Marista, responder a este chamado de forma nova e criativa, sendo assim, precisamos protegê-los independente da sua classe social, hoje, mais do que nunca sejamos uma rede.” concluiu o Provincial.

Destaca-se que na PMBCN existe um comitê que trabalha a “Política de Proteção à Criança e ao Adolescente”, visitando as unidades Marista, a fim de realizar um trabalho de orientação e de conscientização sobre como atuar nos espaços de trabalho.

Karina Figueiredo, coordenadora do Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Criança e Adolescente (CECRIA) e secretária executiva do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, foi uma das palestrantes convidadas, ela refletiu: “A violência sexual é uma das mais difíceis de ser enfrentada, deixa marcas dolorosas, embora o assunto ainda seja um tabu, precisa ser falado, o processo de educação sexual faz com que os adolescentes tornem-se ainda mais responsáveis e conscientes de suas ações, em um mundo onde atualmente nos desafia com a internet e diversas redes sociais. As crianças e os adolescentes são sujeitos de direitos e sonhos. ” finalizou Karina.

Em seguida, Fernanda Falcomer – psicóloga da Secretaria de Estado e Saúde do Distrito Federal e psicóloga clínica para pessoas em situação de violência – enfatizou que “A importância da escola de ser este local de proteção, sendo um ator da rede, compreendendo e estabelecendo uma relação de confiança com o estudante, acolhendo sua fala, acreditando, não recriminando.”

Manoela Suassuna, Superintendente de Missão, finalizou dizendo que o projeto “Faça Bonito” não pode acontecer apenas em um dia (18 de maio), nem durante uma semana (semana de mobilização), ele deve ser combatido sempre, ser atuante é a missão dos maristas.

A semana mobilizadora acontecerá em todas as unidades da PMBCN entre dias xx e xx de maio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar