Neste domingo (7/4) é Dia Nacional de Combate ao Bullying e para marcar a data, o Colégio Marista São Luís promove uma aula especial para reflexão do tema.

Nesta quinta-feira (4/4), as turmas do 7º ano tiveram acesso ao jogo Combatendo o Ciberbullying, da Zoom Education.

A atividade integra o programa Internet com Ética, o primeiro da série Movimentos Mobilizadores, indicado para alunos da faixa etária de 11 a 16 anos, que inclui jogos digitais e físicos, entre outros. O jogo digital pode ser baixado em smartphones Android pelo Google Play e IOS pela Apple Store, que durará quatro etapas semanais.

Os Colégios do Marista Centro-Norte já utilizam outra ferramenta para a conscientização de seus alunos e comunidade educativa, a cartilha anti-bullying disponível pelo link www.marista.edu.br/naocurtobullying

 Cartilha – Com o objetivo de combater o bullying e o ciberbullying, a cartilha anti-buylling tem o objetivo de esclarecer sobre as diferentes formas de violência no ambiente escolar.

 O material pretende ser um instrumento de trabalho para sensibilizar os públicos institucionais e, consequentemente, promover a conscientização coletiva para a atuação que inibe a prática do bullying. Além disso, visa colaborar com a construção e a manutenção de uma escola segura, que protege e contribui para o estabelecimento de relações afetuosas, das práticas de tolerância e de não-violência. No material, é possível encontrar a legislação relacionada ao tema, como a recente Lei 13.185, de 2015, que estabelece o Programa de Combate à Intimidação Sistemática, conceitos e formas de bullying, os sujeitos envolvidos, prevenção e enfrentamento e ainda, como identificar o bullying nos espaços pedagógicos.

A  Cartilha “Sou Marista e respeito as Diferenças – a identificação do bullying como forma de prevenir e enfrentar a prática nas unidades maristas”, é uma ferramenta para fortalecer a campanha de Prevenção e Combate ao Bullying presente em todas as 29 unidades socioeducativas Maristas. O material está disponível para o público externo no endereço www.marista.edu.br/naocurtobullying  e pode auxiliar professores, pedagogos e outros profissionais que atuam na Educação.

Pedro Xavier, do 7º ano A do Ensino Fundamental, falou um pouco o que achou dessa experiência “foi um momento especial para a formação do estudante para saber a hora que é necessário intervir e agir sobre esse assunto. E tanto o agressor, a vítima e a pessoa que está presenciando tudo isso precisa se importar mais com o outro independente da situação.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar