“Doar-me totalmente ao que me é concedido viver aqui e agora.”

(Irmão Henri Vergès)

No próximo dia 08 de dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição, a Igreja Católica irá beatificar 19 mártires. Esse acontecimento possui um significado maior para os Maristas, pois dentre os 19 mártires está o irmão Henri Vergès.

Nascido em 15 de julho de 1930, era o primogênito de José Vergès e Matilde Bournet. Com apenas 12 anos, em plena Segunda Guerra Mundial, Henri entrou para o Instituto Marista, onde se tornou irmão em 1946, pronunciando seus votos de castidade, pobreza e obediência. Ensinou durante alguns anos em colégios maristas na França e ajudou na formação de novos irmãos.

Era 1969 quando o Ir. Henri foi enviado para Argélia, onde ensinou durante um ano, passando a dirigir o Colégio Marista Boaventura, entre 70 a 76. Com a nacionalização do sistema educacional, o impediram de continuar na direção desse colégio, então se tornou professor entre os anos de 76 a 88. Em seguida, a pedido do bispo diocesano, Ir. Henri assumiu o posto de bibliotecário, atendendo mais de mil jovens e os auxiliando em trabalhos escolares.

Irmão Henri passou 25 anos na Argélia, dedicando-se à educação, servindo aqueles que mais precisavam e dando sua vida pela formação de crianças e jovens.

No dia 8 de maio de 1994, Irmão Henri Vergès foi assassinado, na mesma biblioteca em que dedicou parte dos seus anos para contribuir com crianças e jovens. O Grupo Islâmico Armado foi o responsável pela sua morte.

Assim como o Ir. Henri, outras 18 pessoas foram assassinadas brutalmente em momentos distintos na Argélia. E o que existe de comum entre essas 19 pessoas é a sua fé em Jesus Cristo, o seu compromisso com a justiça e o bem entre os pobres.

A Igreja Católica está firme que essas 19 mortes, incluindo Irmão Henri, foi de caráter martirial, ou seja, significa reconhecer que sua pertença à religião cristã e seu engajamento social foram a principal motivação dos assassinatos. Com isso, todos serão beatificados pelo reconhecimento de sua santidade de vida e apresentados a todos os cristãos como exemplos da inabalável fé em Jesus Cristo e da doação heroica na causa dos mais pobres.

Depois da sua beatificação, o irmão será conhecido como Bem-aventurado Irmão Henri Vergès. Tendo a certeza de que ele é um amigo íntimo de Deus e que está no céu junto de Maria, nossa Boa Mãe, e de São Marcelino Champagnat, todos poderemos recorrer a sua ajuda em nossas necessidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar