Os estudantes do 7º ano dos anos finais do Ensino Fundamental, do Colégio Marista São Luís, vivenciaram uma aula diferente, no componente curricular de Educação Física com o professor Gileno Siqueira, continuando o conteúdo da prática dos esportes paraolímpicos, dessa vez ficou por conta do GoalBall.

GoalBall é voltado especialmente para pessoas que possuem deficiência visual. O nascimento desse esporte aconteceu na Alemanha, 1946. O objetivo de sua criação foi a ressocialização de ex-combatentes que haviam perdido a visão.

O GoalBall é feito por dois times composto por três atletas cada e três atletas reservas. Podem competir dentro dessa modalidade de esporte atletas das classes B1 (cegos), B2 e B3 (portadores de visão subnormal), além disso todos os jogadores precisam usar venda oftalmológica.

A quadra para se praticar o GoalBall possui as mesmas dimensões do vôlei (9m de largura e 18m de comprimento). Com partidas que duram até 20 minutos, contendo dois tempos de 10 minutos. Os atletas têm duas funções: arremessadores e defensores, e de cada lado da quadro tem um gol com 9m de largura e 1,2m de altura.

A estudante Cecília Schettini falou que “a experiência foi muito legal, porque não tínhamos feito isso e é muito importante que a gente tenha conhecimento sobre todos os esportes, principalmente aqueles para quem não consegue fazer os esportes por alguma deficiência e, dessa forma, a gente poder ver como eles se adaptam a nossa sociedade, pois pra mim esporte é tudo. E ter a experiência de esportes que as pessoas estão adaptando para fazerem é muito legal. E Gileno mostrou isso, qual era a importância. Todos da turma gostaram, pois o esporte é bastante interessante.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar