256 educadores recebem a certificação MIE Expert.

 

A prática pedagógica associada à tecnologia, em favor da aprendizagem. A mistura deu tão certo nos colégios da rede Marista Centro-Norte, presentes em 16 estados e no Distrito Federal, que rendeu a 256 educadores a certificação internacional do programa Microsoft Innovative Educator Expert (MIE – Expert). O reconhecimento, mais do que indicar destaque no uso dos recursos tecnológicos em sala de aula, sinaliza o preparo dos profissionais para a educação do século XXI.

“Marca a nossa caminhada para o desenvolvimento de atividades inovadoras com os alunos, qualificando e transformando as experiências educacionais ”, explica Jefferson Luiz Clemente de Oliveira, gerente socioeducacional do Marista Centro-Norte. Desde o ano passado, os 2.000 docentes passaram por formações presenciais e on-line e acumularam pontos para o primeiro certificado, pré-requisito do Expert.

Para se candidatarem a este último, que é anual, tiveram de criar um vídeo de dois minutos, ou um Sway, que respondesse a quatro perguntas, de forma criativa, e explicasse o porquê gostariam de ser um Microsoft Innovative Educator Expert. Com o resultado, os professores agora podem ser consultados por outros profissionais, em ambiente colaborativo, na comunidade de educadores da Microsoft, e participar de eventos realizados pela empresa, como o E2 (Educator Exchange), sobre educação. Além disso, com outros cursos e a multiplicação do conteúdo, há a possibilidade de se tornarem trainers (formadores).

De acordo com Kledson Bilio, que já tem esse título e é analista de tecnologias educacionais, responsável pelos treinamentos nos colégios, estão previstas a criação de comunidade marista de professores experts, para a partilha de experiência e atuação colaborativa, e a preparação voltada ao certificado Microsoft Certified Educator (MCE). “Vemos resultados importantes em sala de aula, com a aprendizagem, de mão dupla, entre professor e estudante. Entre as boas práticas, está a de uma educadora que recebeu ajuda de estudante para construir a muralha da China no Minecraft”, destaca.

No mundo, hoje, são 17.738 professores com a certificação MIE Expert, dos quais 2.093 no Brasil, país que ocupa a segunda colocação, atrás apenas da Índia. Dos números brasileiros, 1.223 correspondem a educadores Maristas.

Produtores de conteúdo –  O professor de Química Marcus Vinícius Ramos, do Colégio Marista São José – Barra, no Rio de Janeiro, é um dos educadores MIE Expert. A experiência com o uso da tecnologia em sala de aula, de acordo com ele, promove o engajamento dos estudantes nas atividades, maior comunicação eles e o protagonismo na produção de conteúdo da disciplina em diferentes linguagens. Recentemente, um grupo do 2º ano do Ensino Médio criou o podcast Eureka, sobre a relação do PH do corpo e a diabetes. Tudo viabilizado com o compartilhamento de arquivos pelo Microsoft Forms. Em outra experiência, alunos do 9º ano, mesmo sem terem frequentado o laboratório, criaram um manual de segurança para o ambiente, no mundo virtual. “Observei que os alunos se comunicam mais, complementam as habilidades entre eles e otimizam o tempo nos trabalhos em grupo”, lembra Ramos.

Prata da casa – Kledson Bilio também conhece de perto o benefício das ferramentas tecnológicas. Como Master Trainer, ou seja, MIE Expert com cursos adicionais e a formação de mais de 1000 professores em 2019, na bagagem, suscitou em seus alunos, educadores do Marista Centro – Norte, pelo Teams, ambiente de construção coletiva, com plantões de dúvida, chats para partilha de experiências, provas aplicadas pelo Microsoft Forms e aulas interativas com o Power Point e respectivos recursos.  Ele, também, acompanhou de perto a preparação dos educadores maristas para a certificação MIE Expert. “Desenvolvemos manual explicando todas as fases e fomentando a conversão dos educadores já com a certificação MIE em Experts. Lançamos esse desafio às unidades, com o apoio das equipes de Tecnologia da Informação e Tecnologia Educacional. Os colaboradores auxiliaram os professores na preparação do material para a submissão à Microsoft e no esclarecimento de dúvidas”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar