Os representantes dos empreendimentos integrantes da Rede Brasileira de Comercialização Solidária participaram, em Santa Maria (RS), da 24ª Feira Internacional do Cooperativismo/Feicoop e da 13ª Feira Latino-Americana de Economia Solidária, entre os dias 6 e 9 de julho. Concomitante ao IV Encontro Nacional Rede ComSol, os empreendedores realizaram exposição e comercialização dos produtos da rede, presente em 24 estados e no Distrito Federal.

Em 2017, a 24ª Feicoop novamente bateu recorde de público. Mais de 255 mil pessoas, segundo a organização, visitaram o Centro de Referência de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, em três dias de exposição. “Sinto-me muito feliz e gratificada ao chegar ao final de mais uma edição. Graças a Deus, e com intercessão de Dom Ivo, tivemos um tempo ensolarado nos dias de feira, o que ajudou a trazer um excelente público”, analisou a coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança, Irmã Lourdes Dill.

Ao final dos três dias de exposição, o Projeto Esperança/Cooesperança, que coordena a feira, divulgou a Carta da 24ª Feicoop. O documento traz um resumo das discussões a apontamentos dos seminários e atividades realizados durante o evento. Entre os destaques da carta, “contribuir para o fortalecimento da Rede Brasileira de Comercialização Solidária (Rede ComSol), formada por 200 pontos fixos de comercialização, em conjunto com outras redes nacionais e internacionais, que constroem estratégias para fortalecer o direito de produzir e consumir alimentos saudáveis, vivendo e trabalhando em cooperação e de maneira sustentável”.

Além da participação da Rede ComSol, a feira integrou participantes de mais de 500 municípios de todos os estados do país e representantes de 20 países (África do Sul, Alemanha, Argentina, Brasil, Chile, China, Colômbia, Costa do Marfim, Cuba, Equador, Espanha, Hungria, Itália, México, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal, Senegal e Uruguai), totalizando 850 grupos de expositores.

A Rede ComSol é um projeto executado pelo IMS, unidade de assessoramento da Província Marista Brasil Centro-Norte/PMBCN, que teve o objetivo de conectar diversos grupos para fortalecer relações e experiências, a fim de promover o comércio justo, o consumo consciente e práticas agroecológicas. Em quatro anos, envolveu 195 pontos fixos, em 135 municípios de 24 estados e do Distrito Federal. Os pontos de comercialização são compostos por outros 2.276 empreendimentos, com o envolvimento de 20.657 trabalhadores da economia solidária. O projeto é fruto de convênio com o governo federal, por meio da Subsecretaria de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e contou com a parceria do Fórum Brasileiro de Economia Solidária.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar