Os educadores da economia solidária da Região Sudeste iniciaram, no dia 19 de junho, o Seminário CFES: Encantado a vida e envolvendo o mundo com a economia solidária. Promovido pelo Instituto Marista de Solidariedade/IMS, unidade de assessoramento da Província Marista Brasil Centro-Norte/PMBCN, o encontro busca partilhar a caminhada e entregar os resultados do projeto Centro de Formação e Apoio à Assessoria Técnica em Economia Solidária – Rede CFES Sudeste, executado nos últimos quatro anos.

Ao acolher os participantes, a diretora do IMS, Shirlei Silva, relembrou a trajetória do projeto, agradeceu o empenho dos que a ele se dedicaram e ressaltou as potencialidades dos educadores em propagar, para outros espaços, o conhecimento construído. “Hoje começamos a encerrar um ciclo de aprendizado mútuo. Entregamos para a sociedade o fruto desse trabalho, que é coletivo. Vocês possuem as ferramentas necessárias para expandir e multiplicar a economia solidária onde quer que estejam”, afirmou a diretora.

Também presente no encontro, o vice-presidente das mantenedoras UBEE-UNBEC, da PMBCN, Ir. José Wagner Rodrigues da Cruz, destacou a diversidade do seminário e a atuação dos educadores e trabalhadores na economia solidária em favor da transformação do mundo por meio da justiça e da igualdade. “Como Maristas, estamos inseridos em espaços-tempos nos quais nos deparamos com a diversidade de nosso país, inclusive a religiosa. A fé, nas suas mais diversas manifestações, nos une. É pela fé, também, que aprendemos a aprender”, disse o Irmão.

O seminário ocorre de 19 a 22 de junho e conta com a participação de cerca de 150 pessoas.  Na programação estão previstas rodas de conversa com convidados sobre temas relacionados à economia solidária e educação popular. Além disso, ocorrerão apresentações culturais, feira de produtos de empreendedores solidários e momentos de confraternização. O conhecimento produzido no percurso do projeto, agora sistematizado, também será lançado, totalizando 28 itens entre cartilhas, livros e vídeos, pensados e produzidos para incluir pessoas com deficiência visual e auditiva, por meio de braile e linguagem brasileira de sinais.

O projeto é fruto de convênio com o governo federal, por meio do Ministério do Trabalho, e contou com o apoio e parceria dos fóruns de economia solidária e cooperativismo dos estados da Região Sudeste. Em quatro anos de funcionamento, teve como objetivo principal promover a formação e o apoio à assessoria técnica em economia solidária, visando à promoção do desenvolvimento territorial sustentável, no intuito da superação da pobreza extrema na área de atuação.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar