Foto: Colégio Marista de Natal.

Foto: Colégio Marista de Maceió.

Estimular atitudes benéficas para a saúde e o meio ambiente. Esse foi o objetivo do projeto Alimentação Saudável realizado com os alunos das turmas da Educação Infantil do Colégio Marista de Maceió/AL. Antes de partir para o manejo com a terra, as crianças assistiram a palestras sobre consciência ambiental e educação alimentar. O projeto Horta Escolar, da Secretaria de Estado da Educação (SEE), atuou em parceria com o Marista na implantação da iniciativa.

Para muitos, essa foi a primeira oportunidade de ter contato com a terra, por meio do plantio de hortaliças, como alface, coentro, cenoura e outras plantas com sementes e estacas. Foi o caso do aluno Luan Calaça Pimentel de 6 anos, que cursa o 1º ano do Ensino Fundamental I. “Nunca havia mexido com a terra e fiquei muito feliz em ajudar a produzir alimentos que farão parte da minha alimentação, dos meus amigos e da minha família. Também ajudei ao meio ambiente, pois no plantio reciclamos muitas garrafas PET”, conta o estudante.

Ao longo da realização do projeto, dezenas de garrafas PET foram reaproveitadas. Cortes e furos foram feitos para que elas pudessem servir de vasos. A professora da SEE, Maria Célia Aroucha, mestre em Produção Vegetal, diz que outros materiais também podem ser inseridos no processo do plantio. “Incentivamos a reutilização de materiais corriqueiros do nosso dia a dia na elaboração de coisas novas e utensílios que irão auxiliar no desenvolvimento da horta. Além das garrafas PET, reciclamos monitores de computador e botijões de água”.

O pai de Luan, Sebastião José Calaça, comemora a iniciativa da escola e revela que o que antes era motivo de dor de cabeça e chateações na hora das refeições, após as palestras e aulas práticas, virou parte da rotina alimentar do filho. “A mudança foi impressionante. A primeira reação dele foi chegar em casa ansioso para nos contar o que tinha plantado e depois passou a comer verduras, de forma espontânea, e a dizer sim às vitaminas de frutas. Até hoje, ele continua plantando hortaliças em garrafas PET, tendo cuidado com aquilo que é jogado no lixo”.

Há quase três anos à frente da Educação Infantil do Colégio Marista de Maceió, a coordenadora Luciana Mendonça sente-se realizada e diz que o projeto, que contou com a participação de quase 150 crianças do maternal ao 2º Ano do Ensino Fundamental I, oportunizou novas possiblidades de interação com o segmento. Ela conta que a ideia surgiu a partir da observação da quantidade de alimentos industrializados que os alunos traziam de casa para o lanche, em que pouco se notava a presença de frutas.

 “Essa é uma atividade interdisciplinar muito importante. É necessário ensinar aos alunos o imenso valor da educação ambiental, principalmente para as crianças, porque dessa forma elas crescerão sabendo a importância da conservação do meio ambiente e assim se tornarão futuros adultos responsáveis, pois é bem mais fácil educar uma criança do que reeducar um adulto” afirmou ainda Aroucha. Agora, o projeto Alimentação Saudável passou a fazer parte da matriz curricular da Educação Infantil do Colégio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar