Foto: Chirliana Souza

                                                        Foto: Chirliana Souza

Validar o planejamento estratégico e construir o cronograma das atividades para 2016. Esses são os objetivos da reunião do Instituto Marista de Solidariedade (IMS), realizada, de 17 a 19 de fevereiro, no Colégio Marista Champagnat, em Taguatinga (DF).

Com a participação de Shirlei Silva, diretora do IMS, dos analistas que integram a unidade, e de Cláudia Laureth, gerente Social da Província Marista Brasil Centro-Norte (PMBCN), a iniciativa prevê discussões acerca do assessoramento aos projetos executados pelo IMS, a exemplos da Rede ComSol e do Centro de Formação em Economia Solidária Sudeste (CFES Sudeste). “O planejamento integrado é para potencializar as iniciativas, o processo formativo das equipes e a construção coletiva da metodologia de trabalho a ser desenvolvida, com sinergia ao alcance das metas estabelecidas para o ano”, contextualiza Cláudia Laureth.

Outro projeto que acaba de entrar em vigor, que também será assessorado pelo IMS, é o Frutos da Floresta, parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Com vigência de 30 meses, o foco é a atuação com a cadeia produtiva da sociobiodiversidade no Bioma Amazônia, em especial com as sementes e frutos de espécies da floresta, como o cupuaçu, açaí, cajá-mirim e o palmito. “A atuação será em dois territórios, no Baixo Tocantins e no Nordeste Paraense”, explica o analista do IMS, Anderson Santos. Por meio do projeto, serão atendidas 400 famílias de ribeirinhos, pescadores, assentados de reforma agrária e agricultores familiares, dentre outros. O IMS fica responsável, na execução do projeto, pela coordenação do processo de aquisição de equipamentos, construção de infraestrutura, lógica e processamento das sementes e dos frutos, que resultem em ações que gerem renda às famílias atendidas, além de prestar assessoria técnica ao reflorestamento.

Na manhã de sexta-feira (19/02), o grupo discutiu a metodologia utilizada pelo IMS para criar o plano de negócios dos empreendimentos, que inclui, entre as atribuições, a assessoria na produção de logomarca, visão, valores, princípios. “A ideia é repensar o assessoramento coletivo a partir da metodologia comparativa”, destaca Shirlei.

Ao final da reunião, a equipe definiu o cronograma de agendas para 2016 e validaram o planejamento estratégico do IMS 2016-2023. Na programação da reunião teve, ainda, a participação de Dilma Alves, superintendente Socioeducacional, e do Ir. José Augusto Júnior, superintendente de Organismos Provinciais, que dialogaram com o grupo propostas que promovam sinergia e interface na implementação de projetos das áreas social, pastoral e educacional.

O IMS é uma unidade de assessoramento da Província, atua com economia solidária, a partir de eixos prioritários: socioeconômico, socioambiental, socioeducativo, sociopolítico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar