“Congregar os jovens e escutar os gritos que saem do coração deles, gritos de vida, de alegria, mas, também, de desabafo e de luta. Esse é o espírito da Jornada Provincial das Juventudes no olhar do Ir. Paulo Soares, coordenador de Evangelização do Marista Centro-Norte. De 17 a 23 de junho, o Irmão e a equipe da área acolherão cerca de 100 pessoas para o evento, no Espaço Champagnat, em Brazlândia (DF). Com o tema Os jovens, a fé e o discernimento vocacional, a iniciativa surge de um contexto de mobilização da Igreja e do Instituto Marista em torno dos jovens, e responde às prioridades e objetivos estratégicos do Conselho Geral, que enfocam o empoderamento juvenil, para a viabilidade e o fortalecimento da missão.

Roteiro

A metodologia da jornada é inspirada na experiência de Jesus Cristo com os discípulos de Emaús. Ele se aproxima como quem não quer nada e se põe a caminhar com os jovens, escuta os apelos e enche o coração deles de esperança e alegria. A partir disso, a programação, também, trará as dimensões do próprio fenômeno juvenil e suas várias expressões. “Os assessores que convidamos têm essa característica, de discutir os diferentes perfis das juventudes hoje. A própria fé e a dimensão vocacional, que envolvem o projeto de vida”, lembra Ir. Paulo Soares.

Dentre os destaques das pautas, definidas pela Comissão das Juventudes do Marista Centro-Norte, está a participação do cardeal Arcebispo de Brasília, Dom Sérgio da Rocha, que presidirá a missa de abertura.  Os estudantes irão, ainda, ao Congresso Nacional para a discussão do tema de Participação Política e Educação, na Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados. No mesmo dia, no período da tarde, eles terão a oportunidade de eleger a 2ª Comissão Provincial das Juventudes. Os jovens Irmãos se integrarão ao grupo na missão vocacional a Silvânia (GO), que faz parte do roteiro de atividades. Assim como rodas de conversa, debates, oficinas, participação da equipe das Nações Unidas, momentos culturais e de espiritualidade.

Somos tão jovens

Dentre os assuntos abordados no evento estão a integração dos   estudantes com as pautas políticas do País, sobretudo a questão da mulher e das causas negra, indígena e ambiental. Outra demanda dos jovens foi a tematização da saúde mental. “As inteligências   relacional e emocional são demandas levantadas por eles”, esclarece o coordenador de Evangelização. A dimensão artística, também, foi contemplada entre as prioridades dos estudantes e estará presente na Jornada. “Nós privilegiamos o rap, porque é uma forma de anúncio e denúncia da realidade juvenil”, explica Ir. PauloSegundo ele, a Jornada será um marco para a vida da instituição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar