Momentos de oração marcam as atividades do Fórum – Foto: Ascom/Marista Centro-Norte

O aprofundamento da espiritualidade, um dos objetivos do Fórum Marista de Gestores, permeia a programação do encontro. Desde o primeiro dia (20), em que se celebrou os 230 anos do nascimento de São Marcelino Champagnat, da vigília de Taizé ocorrida no segundo dia (21), da caminhada de hoje (23) até o cruzeiro instalado no cume do morro circundante à propriedade e o retiro e a Celebração Eucarística de amanhã (24), as atividades contribuem para fortalecer a interioridade dos participantes.

A espiritualidade do encontro é conduzida pela simbologia dos três lugares preferenciais, eleitos por Champagnat: o Presépio, a Cruz e o Altar. A cada dia, um dos símbolos conduz as reflexões e as orações, e aproxima, ainda mais, os gestores e pastoralistas do carisma e da herança espiritual Marista. “Ela é o maior legado vindo de nosso Fundador. Em cada época, atualizamos a dimensão marial e apostólica nos contextos de nossa missão. Para os integrantes do Fórum, essa é uma experiência viva de Deus, que nos orienta à contemplação e à ação. Ao fim, esperamos voltar revigorados e sermos testemunhas junto às crianças e aos jovens de nossos espaços educativos”, disse Ir. Paulo Henrique Soares, coordenador de Evangelização da Província Marista Brasil Centro-Norte.

Na visão da diretora do Colégio Marista São José – Montes Claros, Fátima Gonçalves, os momentos de oração têm sido marcantes .“ Tornaram-se tempo de reconexão do Divino com o humano, do simples com o sublime, encontro com um Deus que se fez gente e que caminha ao nosso lado, que nos toma pelas mãos e nos conduz ao seu projeto de amor. É assim que seguimos esses dias”, afirmou a diretora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar