Formação e espiritualidade fazem parte da programação – Foto: Ascom/Marista Centro-Norte

Inovação e identidade confessional foram os temas de reflexão dos gestores e pastoralistas durante o painel Educação Evangelizadora, na manhã de hoje (22), terceiro dia do Fórum Marista de Gestores. À tarde, foi a vez dos grupos temáticos debaterem assuntos como solidariedade, competência socioemocional e impactos das diferenças geracionais. Dentro da programação, ainda, profissionais das áreas de Tecnologia e Educação ministraram cinco oficinas, que abordaram questões como inteligência relacional, dados educacionais e mediação de conflitos.

No painel desta quarta-feira, mediado pelo Ir. Lúcio Dantas, diretor de Pós-graduação, Identidade e Missão, da Universidade Católica de Brasília (UCB), estiveram presentes Humberto Contreras, professor-consultor da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e Nathalia Keldaye, fundadora do movimento Edtech Meetup Brasília. Os convidados falaram sobre inovações disruptivas para a educação e cenários da educação evangelizadora no Brasil. “O estudante mudou e é preciso que haja uma dosagem entre os livros e as novas mídias. Para o professor, há a desafios de modificar a metodologia de ensino, migrando para metodologias ativas, que aumentam em 90% a retenção e a aprendizagem. O espaço de ensino precisa propiciar o pensamento não linear e gerar outros estímulos”, explicou Nathalia.

Além das oficinas e dos grupos de discussão, os participantes vivenciam momentos de espiritualidade no evento. Na noite de ontem (21), a equipe de evangelização preparou oração contemplativa, similar à Comunidade de Taizé (França), com cânticos, prática de interioridade e adoração ao Santíssimo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar