Ir. Paulo Henrique, no centro, com estudantes da Província. – Foto: divulgação

Cerca de 160 jovens maristas, de 20 a 30 anos, participam do Encontro Internacional de Juventude Marista (EIJM) 2019, que começou nesta semana, 15, e se estende até o dia 20 de janeiro, na Cidade da Guatemala.  O propósito do evento, que reúne também os quatro ramos da Família Marista – padres, irmãos, irmãs e irmãs missionárias, é proporcionar aos participantes momentos de reflexão sobre quatro temas ou experiências de vida: comuni-dadesolidariedadeinterioridade e compromisso.

Esta reflexão tem por objetivo servir de discernimento para a vocação pessoal de cada jovem, a fim de fortalecer o papel da liderança na Igreja e na sociedade, por meio de um projeto de vida – o projeto Tecendo a Vida, que, não por acaso, é também o nome do evento, que acontece a cada três anos, e reúne os maristas de todo o mundo.

A Província Marista Brasil Centro-Norte (PMBCN) participa do evento com os representantes de algumas unidades socioeducacionais e do Escritório Central. Um dos coordenadores da delegação brasileira, e também o coordenador de Evangelização, da PMBCN, delegado, Ir. Paulo Henrique Soares, acompanha o grupo na Guatemala, e pretende utilizar o espaço para partilhar as experiências vivenciadas na Província, bem como conhecer novas práticas relacionadas às juventudes das comunidades participantes.

Durante o Encontro, no segundo dia (16), houve um momento especial, pois, os jovens puderam conhecer de perto o superior-geral, do Instituto Marista, Ir. Ernesto Sánchez, além do vigário-geral, Ir. Luis Carlos Gutiérrez, e os conselheiros-gerais, Irmãos Ben Consigli e Sylvain Ramandimbiarisoa. Ainda, durante o evento, houve oportunidades para cantos, palestras, dinâmicas, troca de experiências, confluindo para um intercâmbio internacional e intercultural, guiado pelo espírito marista.

“O tema do encontro, Tecendo Vidas, é um convite aos jovens da nossa Província para tecer o próprio protagonismo, a consciência crítica, a afetividade, a sexualidade, e tecer, sobretudo, o projeto de vida”, declarou o coordenador Paulo Henrique. E finaliza: “ao voltarmos deste encontro, precisamos continuar tecendo vidas com a nossa juventude, e, mais do que isso, ajudar esta juventude a tecer o próprio projeto de vida!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar