Prof. Callegari, ao centro, no Marista São Luís – Foto: Marista São Luís

Com o objetivo de discutir a reforma do ensino médio, estabelecida por meio da Medida Provisória nº 746/2016, a Província Marista Brasil Centro-Norte (PMBCN) realiza, em suas unidades socioeducacionais, o Fórum Itinerante: Educação, Juventude e Ensino Médio. Em novembro, o Fórum aconteceu no Colégio Marista São Luís (PE) e no Colégio Marista Diocesano, em Uberaba (MG), e trouxe o debate sobre a reformulação do ensino médio no país.

No Colégio Marista São Luís (PE), o evento contou com a participação do palestrante prof. Paulo César Callegari, membro do Conselho Nacional de Educação, onde é presidente da Comissão de Elaboração da Base Nacional Comum Curricular e relator da comissão de Formação de Professores. Segundo Callegari, Pernambuco tem grande potencial para melhorar a educação, e já mostrou que sabe fazer educação, só é preciso resolver o plano de ensino anterior, e acompanhar a nova proposta apresentada no documento.

Em Uberaba (MG), o Colégio Marista Diocesano também recebeu o prof. Paulo César Callegari como palestrante e mediador, para debater a 3ª versão da nova base ensino, que se for aprovada, ainda este ano, traz a inclusão de novos componentes curriculares, de caráter obrigatório, na Base Nacional Comum Curricular. Estiveram presentes no evento, que ocorreu dia 29 de novembro, professores, educandos e seus familiares, representantes de instituições educacionais públicas e privadas do município.

O Fórum Itinerante vem sendo realizado nas unidades socioeducacionais da Província, desde o início de 2017, e para 2018 já está programado o evento no Colégio Marista de Varginha (MG), previsto para acontecer em março. Para a coordenadora educacional, da Gerência Socioeducacional, Deysiane Pontes, este Fórum esclarece e elucida as dúvidas sobre a reforma do ensino médio. “Este evento reúne toda a comunidade escolar em torno de um assunto de extrema importância para toda a sociedade brasileira, que ainda tem 1,5 milhões de jovens fora da escola; a mudança no ensino médio nos traz novas diretrizes e, como rede de escolas, precisamos estar atentos para levar esta atualização às unidades e aos educandos”, declarou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar