Da esquerda para a direita: Chirliana Souza, analista da Ascom e membro do Comitê de Proteção; Gustavo Ornelas, Nayraline Oliveira e Lucília Furtado, analistas da Coordenação de Evangelização. (Foto: Ascom/PMBCN).

A Coordenação de Evangelização, da Superintendência de Missão, da Província Marista Brasil Centro-Norte (PMBCN), na última sexta-feira (24/11), realizou videoconferência com as equipes de pastoral das unidades socioeducacionais, com o objetivo de prestar orientações para a Missão Marista de Solidariedade – MMS, de 2018. Na ocasião, o grupo conheceu, ainda, a Política Institucional de Proteção Integral às Crianças e aos Adolescentes e partilhou três experiências da MMS.

O encontro teve início com a apresentação do coordenador do Comitê de Proteção Integral da PMBCN, e também diretor do Colégio São Pio X, em Balsas (MA), Ir. Carlos Henrique da Silva, que falou às equipes de pastoral sobre o histórico da criação, os princípios e as diretrizes da Política Institucional de Proteção Integral às Crianças e aos Adolescente (Acesse aqui). “A pastoral atua com crianças e adolescentes em diversos espaços, e a Missão Marista de Solidariedade é um exemplo de projeto desenvolvido fora das unidades, em locais onde os estudantes ficam sob a nossa responsabilidade e necessitam de cuidados”, alertou.

Na sequência, o coordenador de Evangelização, Ir. Paulo Henrique Soares, pontuou que o tema da proteção integral é importante devido aos possíveis casos que os missionários irão se deparar nos locais de missão e, também, para que não ocorram casos de violação de direitos na organização da própria Missão pelas equipes dos Colégios. “Nós não podemos correr riscos; é necessário ter cuidados com os lugares de missão, mas, sobretudo, com os grupos missionários”, destacou.

Durante a videoconferência, três unidades partilharam, para o grupo presente, as experiências de missões promovidas em 2017, que foram inspiradas no tema “Marista 200 anos: profetas de um novo tempo” e o lema “Vamos para outros lugares” (Mc 1,38). O Colégio Marista Champagnat de Taguatinga, neste ano, levou 72 missionários da unidade educacional para duas comunidades da cidade de São Sebastião, no Distrito Federal: Morro da Cruz e Nossa Senhora de Fátima. Nos locais, as famílias participaram de noite cultural e de celebrações eucarísticas, dentre outras atividades.

Já o Centro Marista Circuito Jovem de Recife/Centro de Recondicionamento de Computadores (CMCJ/CRC), pelo segundo ano consecutivo, realiza a MMS nas comunidades de Rosarinho e Desterro, com 27 missionários. “A missão proporcionou uma nova visão sobre as reais condições da nossa sociedade, nos tornando mais humanos”, destacou a assistente Pedagógica do CRC, Ângela Macedo.  Já os 100 missionários do Colégio Marista Pio X, de João Pessoa (PB), desenvolveram a missão em Juazeirinho, distante 220 quilômetros da capital paraibana.

Orientações para 2018

As orientações para a Missão Marista de Solidariedade, planejadas para 2018, receberam reforços. Dentre as indicações da Coordenação de Evangelização, estão a importância de o planejamento da atividade ser realizada com um ano de antecedência, e da escolha do local, que deve ser o mesmo pelo prazo de três anos. Há, ainda, a etapa de elaboração do diagnóstico prévio para a produção do projeto de intervenção da Missão, assim como a criação de grupo de trabalho, em cada unidade socioeducacional, que, dentre as atribuições, é responsável pela implantação dos critérios de participação e seleção dos estudantes. “Vale lembrar da importância do envio, aos responsáveis dos estudantes, das autorizações de viagem, de hospedagem e de uso de imagem, que devem ser devidamente preenchidas e registradas em cartório”, sinalizou o analista da Coordenação de Evangelização, Gustavo Ornelas.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar