Gestores dos Colégios da Província Marista Brasil Centro-Norte. (Foto: Luciana Farias - Ascom/PMBCN).

Gestores dos Colégios da Província Marista Brasil Centro-Norte. (Foto: Luciana Farias – Ascom/PMBCN).

Começou hoje (24/10), e se estende até amanhã (25), na Vila Champagnat, em Brazlândia (DF), o VI Fórum de Administração e Finanças da Província Marista Brasil Centro-Norte (PMBCN), que tem por objetivo alinhar a gestão e a missão dos gestores administrativos das unidades socioeducacionais com as diretrizes estratégicas da instituição, frente ao mercado educacional, aos desafios institucionais e à crise econômica.

Os participantes – vice-diretores administrativos, assessores e coordenadores – foram recepcionados pelo vice-presidente das mantenedoras UBEE/UNBEC, Ir. Wagner Cruz, que falou sobre os desafios contemporâneos na gestão das unidades socioeducacionais frente a três cenários: cenários de crise, desafios de gestão e como enfrentar estas situações.

Em seguida, elencou algumas questões que compõem estes desafios: parcerias interinstitucionais entre as instituições e o poder público; políticas de educação básica; perspectivas e implicações do currículo marista no cenário nacional; visão de mercado e estratégica junto à concorrência; conhecimento dos resultados acadêmicos; atenção às mudanças nas legislações e tendências educacionais e pastorais maristas.

Para o Ir. Wagner, o Fórum é uma oportunidade de dialogar e debater as demandas para as próximas gestões, a fim de estabelecer diretrizes e parâmetros para que a Província tenha um crescimento sustentável e exequível. “Este evento propicia subsídios – por meio de palestras, diálogos, debates e dinâmicas – para que os gestores promovam boas práticas e metodologias adequadas nas unidades, alinhados com as diretrizes de toda a instituição”, afirmou.

Ainda pela manhã, o ecônomo Ir. Renato Silva discorreu sobre os resultados econômico-financeiros da Região América Sul, e a dirigente da Superintendência de Missão, Manuela Suassuna, em consonância com as palavras do Ir. Wagner Cruz, falou aos gestores sobre as metas e indicadores para 2018. “Todos os indicadores – educacionais, administrativos e financeiros, de evangelização e de comunicação – devem estar alinhados e se conectarem entre si, para que a gestão esteja a serviço da missão”, declarou.

No período da tarde, as palestras abordaram questões sobre gestão financeira, cobranças e inadimplências, e sistemas estratégicos. Para amanhã (25/10), o Fórum traz palestras sobre análise da conjuntura econômica, plano de contingência, custos com pessoal, questões jurídicas e de comunicação.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar