Reunião do Comitê de Proteção, conduzida pelos presidente e vice-presidente da PMBCN, Ir. Ataide Lima e Ir. Wagner Cruz (Foto: Cristiano Giamarco – Ascom / PMBCN)

Reunião do Comitê de Proteção, conduzida pelos presidente e vice-presidente da PMBCN, Ir. Ataide Lima e Ir. Wagner Cruz (Foto: Cristiano Giamarco – Ascom / PMBCN)

“A Política toca o coração da nossa missão”. A afirmação é do provincial, Ir. Ataide José de Lima, na abertura da videoconferência de lançamento da Política Institucional de Proteção Integral às Crianças e aos Adolescentes – edição revisada e ampliada, realizada na manhã de terça-feira, 8/8, com a participação das unidades socioeducacionais e comunidades da Província Marista Brasil Centro-Norte/PMBCN.

O documento, elaborado pela equipe do Comitê de Proteção, reafirma o compromisso institucional na concretização da doutrina da proteção integral, que reconhece, com prioridade absoluta, a criança e o adolescente como sujeitos de direitos. “A política, que deve estar na mesa de todos os educadores, sinaliza o horizonte de um novo começo para a missão Marista. É Instrumento de trabalho para atuação nos casos de violação de direitos e também de prevenção”, destacou Ir. Ataide, na fala de abertura.

No lançamento, o vice-presidente das mantenedoras UBEE-UNBEC, Ir. José Wagner Cruz, reforçou a importância da iniciativa, ao esclarecer que o documento “não pode ser uma política morta; ela deve ser lido e vivenciado pelas unidades”. O coordenador do Comitê de Proteção, Ir. Carlos Henrique da Silva, ao apresentar o resgate histórico, sinalizou que, como instituição, o carisma deve ser readequado. “A partir do XXI Capítulo Geral, o Instituto Marista nos pede para sermos experts na defesa e garantia de direitos de crianças e adolescentes”, pontuou.

A Política está organizada a partir de quatro temas centrais: princípios e diretrizes, procedimentos maristas de proteção integral à criança e ao adolescente, fluxograma de atendimento, e, ainda, a atuação do comitê de proteção (critérios e atribuições). Dentre as diretrizes, destacam-se o comprometimento da instituição em denunciar os casos de violência, o sigilo e a confidencialidade, para assegurar a integridade física, moral e psíquica da criança e do adolescente.

Cada unidade receberá peças de divulgação, com a política impressa, banner, cartão postal e cartaz. Além disso, o Comitê promove ações nas redes sociais da Província e inicia a implementação do plano de ação, com formações das equipes por videoconferências e nos encontros provinciais. Além disso, o tema torna-se pauta do calendário de eventos das unidades. Cada colégio e escola deverá encaminhar, até o dia 18 de agosto, o nome do representante local que fará o encaminhamento dos casos ao Comitê de Proteção Integral.

A equipe do Comitê de Proteção Integral é formada pelo Ir. Carlos Henrique da Silva, diretor do Colégio Pio X – Balsas/MA (coordenador do Comitê); Chirliana Souza, analista da Ascom; Deysiane Pontes, coordenadora Educacional da Gerência Socioeducacional; e Mirtes Pereira dos Santos, analista do Instituto Marista de Solidariedade. Mais informações sobre podem ser obtidas no e-mail comitedeprotecao@marista.edu.br.

2 Comments
  1. Wagner Bezerra

    Prezados membros do Comitê de Proteção Integral das crianças e adolescentes dos Colégios Marista,

    Face à imensa exposição, efeitos e afetos proporcionados pelo consumo excessivo de mídias, redes sociais e games, a que estão submetidas a grande maioria das crianças e adolescentes brasileiros em nossos dias, a título de colaboração com os princípios deste Comitê, submeto à apreciação dos senhores o presente relato.

    É com imensa satisfação que, na condição de autor do livro “O Segredo da Caverna – a fábula da TV e da Internet”, Cortez Editora, adotado como paradidático no Colégio Marista São José, situado na Barra da Tijuca, no Rio Rio de Janeiro – Brasil, compareci nos anos de 2015, 2016 e 2017, para palestrar para os alunos do 5º ano – Fundamental I, manhã e tarde, sobre a importância da leitura crítica das mídias, boas práticas nas redes sociais e sobre o uso consciente e responsável das tecnologias.

    Em cada uma destas ocasiões, nestes 3 anos consecutivos, me surpreendeu o imenso interesse das crianças e professores e a riqueza dos debates que sucederam na biblioteca do Colégio Marista São José, Barra da Tijuca, sob a coordenação do bibliotecário Gustavo Andrade.

    Toda a emoção que vivi nestes encontros, me fizeram indagar a mim mesmo: se esta atividade tem sido tão relevante para estas crianças de 11 e 12 anos de idade e para seus professores, por que não estender o pioneirismo do Grupo Marista, ao inserir a mídia-educação no currículo escolar do fundamental I, à outras unidades do Marista em todo o Brasil?

    No intuito de colaborar com os projetos e ideais discutidos neste Comitê, coloco-me à disposição dos senhores e envio em anexo algumas referencias deste trabalho que venho desenvolvendo há mais de 20 anos, como educomunicador, autor, pesquisador e palestrante apaixonado pelo tema “comunicação e educação”.

    O link que segue abaixo é referente à série Cibereducomunicação, que acabo de lançar no Youtube, com o 1º episódio sobre hiperconsumo de games: https://youtu.be/biJQs8xWnhI

    Atenciosamente,

    Wagner Bezerra
    (21) 99701-0277
    Mestre em Mídia e Cotidiano (PPGMC/UFF)
    Doutorando em Comunicação (PUC-RJ)
    https://www.facebook.com/WagnerBezerraEducomunicador

    • Chirliana Rodrigues

      Obrigada pelo envio da sugestão e atenção ao nosso trabalho.
      Avaliaremos o conteúdo enviado.

      Atenciosamente,
      Comitê de Proteção da PMBCN

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar