Irmão Paulo

Irmão Paulo Henrique Soares ingressou no Instituto dos Irmãos Maristas em 2006. Desde então, dedica-se exclusivamente à causa das crianças, adolescentes e jovens atendidos nas unidades da Província Marista Brasil Centro-Norte (PMBCN). De 17 a 23 de julho, ele estará em Lyon, na França, para participar, como delegado, do Encontro Interacional de Jovens Maristas (EIJM), evento que terá como tema Dare to Dream (Ouse Sonhar). “A ousadia e os sonhos são dimensões fundamentais para o crescimento, a formação da personalidade e para tornar-se um adulto mais realizado. Sem sonhos, não conseguimos construir o futuro e nem viver o presente”, declara.

Aos 29 anos, ele carrega na bagagem a trajetória de já ter sido líder estudantil e juvenil. Além disso, teve as primeiras experiências com adolescentes e jovens ainda no espaço escolar, por meio de representação estudantil e, também, de presidente do grêmio. Após se tonar membro da congregação Marista, a atuação com as juventudes permanece nos colégios Maristas ou nas comunidades eclesiais. Atualmente, ele é o coordenador de pastoral do Colégio Marista São José – Barra (RJ).

Ir. Paulo é natural de Contagem (MG). Filho único, relata manter relação próxima com a família, apesar dos dez anos longe de casa, desde quando iniciou a formação vocacional no Marista. “Nos tempos livres, dedico-me à leitura, passeios culturais e à culinária. Como bom mineiro, valorizo a arte de cozinhar. A prática de exercícios físicos faz parte da minha rotina”, relata.

Como coordenador de pastoral, no Rio de Janeiro, a relação dele com os estudantes acontece cotidianamente. “Seja pela relação direta através do diálogo e da partilha, seja pela elaboração de atividades que contribuirão na formação humana, cristã e cidadão. Todas as atividades voltadas para os estudante são em vista da construção do projeto de vida e da projeção dos sonhos”, explica.

Sobre a participação no Encontro Internacional de Jovens Marista, em julho, o Irmão ressalta que o maior desejo é encontrar-se com os jovens. “O encontro autêntico é o meu maior anseio. Quero escutar os jovens e ser solidário com suas causas. Ao final, quem sabem, poderemos estabelecer mais pontes e diminuir as distâncias”, argumentou, ao relembrar do importante papel da Pastoral Juvenil Marista (PJM).  “O caminho formativo proposto aos jovens da PJM deve ser itinerário para todos que se dispõem a viver a dinâmica Marista. É impensável conceber qualquer Projeto Pastoral Pedagógico que não leve em consideração a realidade, os apelos e as vozes dos jovens”, destaca.

Quando questionado sobre qual deve ser o papel dos jovens na sociedade brasileira, Ir. Paulo diz que não existe um específico, mas, sim, papéis a serem assumidos, com corresponsabilidade, sobre a realidade política, social, religiosa e econômica. “É ajudar a sociedade a ser mais humana por meio das pequenas revoluções, seja pela mídia ou pela militância nas ruas”, sinaliza. “Para os jovens Maristas do Brasil, eu ouso repetir a famosa expressão de Luter King, pronunciada num contexto de reivindicação de direitos e de esperança, I have to dream”, finaliza ele, ao deixar essa mensagem aos jovens do Brasil e do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar