Educadoras do CMDS participam de debate

Uma semana para discutir a infância, o consumo e o brincar. Os debates acontecerão de 06 a 10 de julho no SESC Palladium, com a participação de especialistas de diversas áreas: psicopedagogos, filósofos, sociólogos, nutricionistas, jornalistas, publicitários, artistas, psicanalistas e docentes, dentre estes, três professoras do Colégio Marista Dom Silvério que trabalham com a Educação Infantil. A Semana Infância e Consumo em Belo Horizonte é um evento que comemora os quatro anos da REBRINC – Rede Brasileira Infância e Consumo.

O Colégio Marista Dom Silvério é a única escola de ensino regular de Minas Gerais a fazer parte da REBRINC, que reúne movimentos virtuais e presenciais, defensores da relação consciente entre infância e consumo. O trabalho de conscientização e partilha em torno do lúdico é desenvolvido na Vila Marista, nas atividades regulares e em ações como a Semana do Brincar e a Feira de Troca de Brinquedos, realizada em outubro, propostas que valorizam a imaginação, o “brincar pelo brincar” e o convívio entre as crianças. Todos esses valores intensificam as relações humanas, contribuindo para a formação integral de nossas crianças.

A Semana da Infância e Consumo tem por objetivo provocar o debate dos temas relacionados à infância e fortalecer a agenda já desenvolvida pela REBRINC no Brasil. Durante essa semana, serão exibidos 4 documentários: “Criança, a Alma do Negócio”; “Território do Brincar”; “Tarja Branca” e “Muito Além do Peso”, que são produções da Maria Farinha Filmes. No dia 8 de junho, quinta, às 19h, as professoras Ana Carolina Calazans, Maria Beatriz Vasconcelos e Aline Ferreira compõem a mesa de debate, que será mediada pela psicanalista Pollyanna Xavier e também contará com a participação de Rodrigo Libanio Christo, brincante. Eles irão comentar o filme “Tarja Branca”. “O resgate do brincar e o cuidado em proteger as crianças do consumismo permeiam as nossas práticas e propostas em sala de aula, por isso, um evento que traz debates que podem nos enriquecer, nutrir e legitimar se torna tão precioso aos nossos olhos. Além disso, temos o desejo de que, cada vez mais, a sociedade seja sensibilizada por temas tão urgentes”, destaca Calazans. “Os apelos do consumo nessa configuração social que vivemos ‘conduzem’ as nossas crianças a um desenvolvimento fragilizado em diversos aspectos: físico, social, emocional, entre outros. É urgente a necessidade de ampliarmos a discussão sobre o consumismo e a infância e a REBRINC vem trabalhando para que este tipo de inciativa sensibilize e alcance mais pessoas e instituições em defesa da infância e da plenitude do brincar”, argumenta Maria Beatriz. “As crianças estão inseridas na sociedade, na lógica do consumo, do mercado e, como educadoras, somos convocadas a todo momento a ampliar o repertório delas e, com isso, possibilitar outras vivências. A proposta é trazermos referências diversas e possibilidades para pensarmos a valorização e a defesa da infância”, acrescenta Aline. “O brincar é considerado uma atividade fundamental para a constituição da identidade cultural e da personalidade da criança. Recorda-se que São Marcelino exigia que as escolas maristas tivessem sempre um espaço reservado ao esporte e à brincadeira. Afinal, criança Marista é criança porque brinca”, enfatiza Jaqueline Ramalho, Coordenadora Pedagógica da Vila Marista, ao mencionar que o  jogo e a brincadeira na escola têm como pressuposto o tríplice aspecto de servir ao desenvolvimento da criança, à construção do conhecimento e a tecer relações fraternas, processos  interligados.

Confira a programação completa da Semana da Infância e Consumo.

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar