MMS 2016 (18)

Pelo segundo ano consecutivo, a Missão Marista de Solidariedade é realizada na comunidade rural de Taquaraçu, em Moeda, a 70 quilômetros de Belo Horizonte. Depois de 4 dias de muito aprendizado, os missionários retornaram com o coração repleto de boas amizades e um aprendizado que vão levar para a vida toda. Do dia 30 de junho a 03 de julho, estudantes, equipe de Pastoral e colaboradores do Colégio Marista Dom Silvério fizeram a experiência do encontro. “Voltamos da Missão Marista de Solidariedade cheios de vida e partilhando o que vimos, ouvimos e vivenciamos em Taquaraçu. Foram quatro dias muito intensos. Procurar abrigo nos corações será sempre o objetivo de todo missionário”, descreve Lucas Fortunato, Coordenador de Pastoral do CMDS.

Pelo menos 80 famílias moram na comunidade rural de Taquaraçu. A maioria sobrevive de programas de transferência de renda do Governo Federal, como o Bolsa Família e o Benefício da Prestação Continuada, e também da agricultura de subsistência. Assim que desembarcaram, os missionários tiveram uma recepção calorosa. “Teve música, rodas de abraço na praça, as crianças ficaram mais próximas de nós, foi muito emocionante ter voltado. Foi muito caloroso sentir que eles não nos esqueceram”, disse Alicia Fernandes, estudante do 2º ano do Ensino Médio.  “Eles estavam com os braços abertos, nos sentimos muito mais acolhidos. As crianças e os idosos, principalmente, ficaram surpresos e contentes com a nossa volta. Para mim, o melhor foi ver que eles sabiam nossos nomes depois de um ano, que não viemos em vão, ou seja, marcamos a vida deles e eles marcaram a nossa”, enfatiza a colega Isabela Gomes, também do 2º ano do Ensino Médio.

Durante os quatro dias foram realizadas atividades educativas, ambientais, recreativas e místicas. No bate-papo com a comunidade, os missionários falaram sobre a violência contra a mulher, a liderança, a consciência política e a condição atual dos idosos na sociedade. Além de uma boa prosa, eles ajudaram na instalação de lixeiras, pintura da área externa da capela e limpeza da praça. Também promoveram gincanas com as crianças e uma bela Festa Junina.

Clique aqui para conferir a galeria de fotos

Para quem foi pela primeira vez, a Missão Marista de Solidariedade é uma experiência transformadora. “Foi a melhor viagem que fiz na minha vida e com as melhores pessoas que já conheci. Percebi que mesmo tendo tudo, do ponto de vista material, ainda assim vivemos reclamando da vida. Elas me mostraram que não precisamos de nada material para sermos felizes. As famílias de lá são muito mais felizes”, destaca Iago Rodrigues, do 1º ano do Ensino Médio. “As pessoas da comunidade respeitam seus valores e praticam a solidariedade e a gentileza com pessoas que não conhecem, o que, geralmente, não se vê na cidade. No momento em que eu cheguei a BH, eu senti essa diferença. Aqui as pessoas acham estranho ter um ato de gentileza com um desconhecido. Em Taquaraçu, a generosidade é gratuita”, define Lucas Drumond, do 2º ano do Ensino Médio.

Este ano a MMS trouxe como tema “Maristas novos cuidando da Casa Comum” e lema “Tira as sandálias dos pés porque o lugar em que estás é uma terra santa” (Ex 3,5). A proposta é de que o trabalho em Taquaraçu seja realizado em três etapas (2015 a 2017). A terceira, no ano que vem, buscará desenvolver uma ação concreta que marque a presença Marista no lugarejo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar