Brasília, 25 de junho de 2020.

Prezados Familiares,
Desde o início de março, vivemos um contexto particularmente difícil com a disseminação
do novo Coronavírus (Covid-19), que tem afetado as famílias e instituições educacionais de todo o país.
As escolas confessionais católicas do Distrito Federal, apoiadas pela Associação Nacional de Educação
Católica (ANEC), estão atentas à situação que estamos vivendo e temos trabalhado em conjunto, em
oração e solidárias à situação ímpar pela qual estamos passando.
Até o momento, diante do avanço da pandemia, não é possível ter uma previsão real de
quando as atividades acadêmicas-administrativas poderão retornar à normalidade, assim como o modo
com que esse retorno ocorrerá. Gostaríamos de chegar de modo transparente, por meio desta carta, aos
pais, às famílias dos alunos de nossas escolas, para tratar de alguns assuntos como a valorização da
relação escola-família, o cuidado da escola Católica no que se refere ao cumprimento dos protocolos
(saúde e segurança), a garantia de suporte às aulas mediadas por tecnologia como complemento e
potencializador do ensino presencial.
Ainda que escola e família sejam instituições distintas, temos funções complementares no
processo de aprendizagem do aluno. A relação da escola e família deve estar sempre se aprimorando,
afinal, todos nós estamos em busca do sucesso na vida emocional, social e educacional do aluno. Neste
momento em que a escola e o processo educacional precisaram se reinventar, essa parceria tornou-se
fundamental.
Ancorados na campanha da Fraternidade deste ano – Fraternidade e Vida: Dom e
Compromisso: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10.33-34) e sabendo o quanto é importante
para as famílias que seus filhos e filhas estejam protegidos e resguardados, as escolas Católicas estão se
preparando para o retorno presencial dos estudantes ao ambiente escolar. Para isso, a ANEC produziu
uma Cartilha no intuito de orientar a construção de protocolo de retorno às atividades presenciais.
Destacamos que são orientações gerais e que, cada instituição educacional, deve adequá-las às suas
realidades e alinhá-las aos profissionais especializados da área da saúde. Nestes tempos de incertezas,
não pretendemos dar informações absolutas, porque ninguém as tem, mas colaborar com indicações
viáveis, muitas delas em diversos contextos nacionais e internacionais. No entanto, uma certeza que nos
enche de esperança é a de que Nossa Senhora Educadora sempre esteve conosco, por isso tudo vai
passar e continuamos firmes, fortes e unidos em nossa missão educativa, sempre nos ajudando e nos
apoiando a superar as adversidades da vida.
Ainda que as escolas prezem pela segurança e saúde dos alunos, destacamos às famílias
que não se sentem confortáveis com o retorno às aulas presenciais que buscaremos constantemente
novos recursos pedagógicos que possibilitem que a qualidade educacional Católica continue chegando aos
nossos alunos. Acreditamos que, a partir da experiência que tivemos neste período, o uso de atividades
remotas como complementares ao ensino presencial poderá ser uma forte aliada à novas estratégias para
tentarmos garantir uma aprendizagem significativa.
As escolas católicas se unem as famílias para juntos caminharmos, proporcionando às
crianças e jovens a melhor educação e formação que podemos oferecer, porque mais do que
conhecimentos teóricos, acreditamos na formação de valores, de cidadãos conscientes, éticos, em busca
de uma sociedade mais justa e solidária.
Que Jesus e Nossa Senhora Educadora abençoe a todos nós e que possamos juntos permanecer
em oração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limpar formulárioEnviar