O Colégio

O Colégio Marista propõe uma educação alicerçada nos valores de uma espiritualidade Mariana-Apostólica e nos Princípios Pedagógicos de Marcelino Champagnat (anúncio de Jesus Cristo, educação integral, pedagogia da presença, simplicidade, espírito de família, de trabalho e consciência da cidadania) e deverá ser promotora:

  – de uma Educação Evangélico-Libertadora: participativa, dialogante, geradora da consciência crítica, criativa, democrática, humanizante, personalizante, formadora de agentes do próprio desenvolvimento e da transformação social;

 – de uma proposta de vida fundamentada na ética cristã, respondendo aos desafios da realidade e anunciadora de novos tempos;

 – de um ambiente afetivo que proporcione um relacionamento aberto, fraterno, alegre, responsável e sem preconceitos, num clima de reciprocidade e confiança mútua, onde educandos e educadores são agentes e aprendizes do processo educativo;

 – de uma pedagogia da presença que favoreça uma disciplina baseada no diálogo, acolhimento, confiança, respeito, amor, liberdade e responsabilidade;

 – de conteúdos significativos, contextualizados, interdisciplinares e flexíveis, que ajudem o educando a fazer uma síntese entre ciência, fé e vida;

 – de uma metodologia criativa, interativa, incentivadora da pesquisa, na qual o educando seja capaz de construir seu saber de forma prazerosa;

 – de um processo de avaliação fundamentado em valores que contribuam para o crescimento da vida humana e cristã, considerando os aspectos intelectual, psicológico e sócio-político-cultural;

 – de um educador cristão, competente na sua especificidade , com uma visão global da realidade, sensível aos problemas sociais e agente de transformação dentro de uma dimensão apostólica, fundamentada na espiritualidade marista;

 – de uma organização articulada, flexível, descentralizada, que leve em conta a pessoa, permita a criatividade, o desenvolvimento das potencialidades e crie mecanismos que favoreçam a participação co-responsável de todos, buscando atingir a eficácia nos processos decisórios;

 – de uma presença com a família, inspirada nos procedimentos de Marcelino Champagnat, acolhendo, escutando e trabalhando juntos num processo de reciprocidade para melhor entender as situações concretas e as necessidades educacionais de nossos alunos.

 Estes são, para nós maristas, os critérios que indicam uma educação de qualidade.