Colégio

 

O Colégio Marista Palmas foi fundado em janeiro de 1997, com missa celebrada por  Dom Alberto Taveira Corrêa, que na época era Arcebispo de Palmas. O colégio deu início às suas atividades com apenas dois blocos terminados: o de salas de aula, que ficou conhecido como Maristão, e o de salas especiais, que comporta os laboratórios, sala de música e de dança, bibliotecas e a Capela.

Já em 1998 foi inaugurado o Maristinha, com 16 salas de aulas, preparadas para atender crianças a partir do Maternal II. Também foi inaugurado o Complexo Poliesportivo que conta com três quadras cobertas, um campo de futebol socyete, sala de judô, sala de dança e vestiários.

Inspirada na Praça de São Pedro, a fachada do Colégio Marista Palmas contrasta a imponência de grandes colunatas com a delicadeza do painel interno do artista goiano Luiz Olinto, que expressa a  riqueza da Pedagogia Marial e as preciosidades que o cerrado oferece. Contrasta também com a Capela, idealizada por Cláudio Pastro, em linhas retas e painéis marcantes que convidam à reflexão e oração.

Hoje, o colégio atende estudantes da Educação Infantil ao Ensino Médio, oferecendo uma estrutura adequada ao ensino e aprendizagem, com salas de aula climatizadas e equipamentos de multimídia, quatro salas de audiovisual, sendo duas para a Educação Infantil e Ensino Fundamental I, além de uma sala de artes, duas bibliotecas (sendo uma utilizada exclusivamente pela Educação Infantil e Ensino Fundamental I), parque, minicidade e laboratórios de Ciências, Física, Química e Informática.

Em 2014, o colégio oferecerá ainda mais conforto à comunidade educativa. O novo projeto de revitalização prevê reformas e reestruturação de espaços físicos, para proporcionar um ambiente que favoreça a aprendizagem e as relações humanas.

Em breve a Unidade estará de cara nova, com muitas novidades e espaços de aprendizagem cada vez mais aconchegantes, para favorecer a formação pedagógica e humana dos estudantes.